Passo a passo

Após apresentarmos a introdução básica do eSocial com seus problemas e dificuldades bem como desvendar seus objetivos, iniciamos agora um passo a passo de como podemos nos preparar melhor para este desafio.
Finalmente, entramos no assunto dos principais desafios do eSocial.

Conhecer o tamanho do problema

O maior desafio em relação ao eSocial é a falta de conhecimento.
Se você ainda não leu os posts anteriores e também não clicou nos links, sugiro que o faça agora.
Quero lembrar ao ilustre leitor, que não sou um escritor de blogs e muito menos alguém especializado em palestras ou treinamentos.
Sou um profissional da área de Tecnologia da Informação.
Minha visão é extremamente técnica, assim como será a visão dos órgãos que irão avaliar as declarações enviadas por cada empresa brasileira.
Portanto, existem diversos lugares para se buscar a informação sobre o eSocial e o tempo já é bastante curto.
Sugiro mais uma vez os canais de comunicação da Prof.Zenaide Carvalho e da LG, empresa desenvolvedora da folha de pagamento FPW e participante ativa do projeto piloto do eSocial.
Tem muitos vídeos sobre o assunto no YouTube, além do próprio site do governo.
Para facilitar, vou colocar alguns links aqui:

Canal no YouTube da Prof.Zenaide Carvalho
Vídeo da LG sobre o eSocial (2016)
Vídeo da LG sobre o eSocial (2017)
Portao do eSocial – Documentação técnica

Além do blog da Mentium Tecnologia, claro.

Entender a desigualdade de condições

Tenho visto as pessoas dizerem que o eSocial não traz nada de novo e que as obrigações estão sendo simplificadas.
Se ainda não ficou convencido do contrário com o post anterior, segue mais um argumento.
Enquanto as empresas terão um tempo curto ou record para fornecer informações que jamais estiveram nas mãos do governo, eles terão 5 anos para avaliar essas informações e emitir multas e notificações.
Se isso não bastasse, existe ainda o ditado “onde há fumaça, há fogo”.
Uma vez que um problema tenha sido detectado, o governo poderá solicitar as informações dos últimos 5 anos para que sejam fiscalizadas também.
Espero que o caro leitor entenda as implicações destes fatos.

Reconhecendo a fragilidade humana

Nós da Mentium Tecnologia temos pensado muito sobre nosso papel dentro do meio corporativo.
Durante os trabalhos que fizemos nos últimos meses buscando nosso lugar no mercado e nas definições de nossos objetivos e metas, chegamos na seguinte frase que retrata nosso sentimento:
“Somos apaixonados por perfeição. Mesmo sabendo que somos imperfeitos e que errar é humano, acreditamos que é possível buscar a excelência e atingir uma performance elevada. Nossa arte é trabalhar com TI, pois, além de ser o que gostamos de fazer, acreditamos que o uso da informação e das tecnologias são essenciais para uma gestão inteligente, responsável e de alta performance”.
Pois bem, conhecendo a fragilidade de todos nós, chegamos a conclusão que falhas estão presentes o tempo todo nas nossas vidas.
Isso é normal e natural.
Mas como o eSocial tratará isso?
Será que existe compaixão neste tipo de ambiente?
Particularmente acredito que não.
Por isso, criamos um produto que ajuda muito no controle de processos e cadastros.

O Alert.

Para quem não o conhece, o Alert é um sistema criado pela Mentium Tecnologia, que funciona como um auditor de sistemas, 24 horas por dia e 7 dias por semana.
Ele não concorre com nenhum sistema já instalado na empresa e agrega valor e inteligência a eles.
Imagine que você contrate um auditor para ficar gerando relatórios 24 horas por dia, buscando por erros de cadastro, informações irregulares, cruzando informações na busca de inconsistências, etc.
Esse funcionário deveria ter seus direitos previdenciários e trabalhistas garantidos. Diria também, seus direitos humanos que sobrepõe qualquer lei.
Ou seja, esse colaborador poderia sair de férias, licença médica, feriado prolongado pela bondade do patrão e sua auditoria teria que ficar aguardando pelos dias de ausência para voltar a ativa.
Será que alguém não conhece a lei de Murphy?
Um colaborador contratado para ficar controlando um relatório de sua base de dados que não dá nenhuma inconsistência por meses, poderia facilmente falhar diante da primeira ocorrência de tal inconsistência ou mesmo parar de olhar o relatório uma vez que o mesmo não mostra problema “nunca”.
Sugiro que leia também o Storytelling do Alert para entender como ele foi desenvolvido.
Storytelling do Alert

Colocando a mão na massa

Se eu tivesse que eleger um ponto de partida, com certeza seria a validação cadastral.
Pra mim, esse é um trabalho que se mostra simples mas é chato e complicado.
É muito comum chegarmos nas empresas e questionarmos sobre como está o cadastro geral e as empresas informarem que está tudo certo.
Será?
A realidade que temos encontrado não é essa.
Manter um cadastro limpo e consistente é uma das tarefas mais difíceis dentro de qualquer empresa.
Pense então nos cruzamentos possíveis no eSocial. Tabelas de dados que contém não só o código e nome na empresa e ainda com o código e nome no governo.
Sistemas de gestão foram feitos para várias empresas de diversos segmentos.
O que é obrigatório para alguns, é opcional para outros.
Por isso, nem sempre os desenvolvedores conseguem amarrar todos os processos.
E como resolver isso?
Através do trabalho de consultoria da Mentium Tecnologia, detectamos juntamente com nossos clientes os pontos a serem monitorados e criamos “tarefas” para que o Alert monitore.
Uma vez inserida cada tarefa/alerta dentro do Alert, ele se encarrega de checar todos os dias e avisar todos os responsáveis e interessados sobre aquelas informações.
Ele trabalha com o conceito de “gestão à vista”, expondo as informações a todos os interessados por email ou sms.
As possibilidades são infinitas com o Alert e não se limitam a informações inconsistentes.

Ele pode ser utilizado para a geração de relatórios automáticos.
Se você ficou curioso sobre como ele faz isso, veja o esquema básico de funcionamento ou solicite uma demonstração.
Teremos prazer em te atender.
Fluxo de funcionamento do Alert

Segmentando as tarefas

Quem não conhece a frase “como se come um elefante?”.
A resposta é imediata: por partes!
O segredo é dividir em pequenos pedaços e avançar até que todo trabalho tenha sido finalizado.
Com o eSocial tem que ser assim também.
Detectar as informações a serem enviadas, consertá-las e monitorá-las é o primeiro trabalho.
Separe as tarefas e envolva toda empresa.
O eSocial tem que ser exaustivamente divulgado dentro da empresa.
É um trabalho em conjunto.
Se tudo isso ainda não te convenceu, segue uma lista de algumas multas aplicadas pelo MTE:

Tabela de multas trabalhistas

É muito melhor prevenir do que remediar.

Rogério Giffoni